larga o cocô.

as vezes o ser humano identifica algo como prejudicial e mesmo assim não quer soltar. seja um relacionamento deletério, seja um saco de pedras desnecessárias. será o Taboo do sofrimento? a ambiguidade do sofrimento proibido e a consagração do auto-sofrimento. calvário de Cristo. ANGÚSTIA.

já discuti com pessoas sobre a possibilida de fazer umas listas de vídeos, fotos, passeios para combater um determinado estado de humor. filmes esperançosos para os aflitos, fotos inspiradoras para os criativos bloqueados, documentários sobre o estado do mundo para os demasiado otimistas, passeios para desentupir a alma.

tá se sentindo meio pra baixo? veja isso:

tá querendo ver algo diferente?

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=90645714

e que tal um piquenique de domingo no Parque Villa-Lobos às 15h perto da casa do joão de barro? melhor ainda se for um pic-nic alcoólico, afinal:

“… a palavra piquenique surgiu na língua francesa por volta do século XVII, para descrever uma “refeição num restaurante em que alguém trazia o seu próprio vinho para a mesa”.

"reprimir vontades sexuais gera angústia" Freud

sem culpa. pode largar o cocô! 

Anúncios

Uma resposta to “larga o cocô.”

  1. tábata Says:

    hahaha, falando em pic-nics..
    mocinha comestível!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: