sobre coragem e culpa

  Eu sinto culpa. Algum tempo atrás pensei muito qual seria a definição de culpa e concluí: auto-flagelo depois de termos feito algo que julgamos errado. Gostei da minha conclusão e falei para algumas pessoas as quais disseram: não acho isso não! Perguntei então o que elas achavam que era e recebi a clássica resposta tosca: Não sei mas acho que não é isso que você falou. Ok ok… fui para o Google e escrevi assim: definição de culpa (enter). Primeiro resultado: um link da Wikipédia. Vamos ver… Lá está, a definição de culpa do Freud é extremamente semelhante a minha.

  Já que não penso coisas tão absurdas prossegui com meus pensamentos. Se a culpa é um auto-flagelo de algo que julgamos errado então é um castigo duplamente auto-crítico. Primeiro nossa subjetividade julga errado e depois ainda pune a si própria. Caramba! É um juíz com peso de consciência se açoitando com a varinha mais cortante.

  Vamos destrinchar a parada. Julgar errado. Quem sou eu para levar a ferro e fogo o certo e errado, e pior, me colocar tantas vezes na posição do errado?! Isso é coisa de gente que se acha sempre certa, superego inflado diria o finado Freud. Tem remédio? Em pílula na farmácia não mas tem umas traquitanas. O jeito é fortalecer o ego, fazer aquilo que deseja, isso demanda coragem, isso demanda não se sentir culpado, peraí: fudeu! deu nó! preciso de coragem pra me livrar da culpa e não tenho coragem pois me sinto culpado?! Claro que deu nó. Você acha que tem sempre a razão (to falando comigo mesmo em terceira pessoa). É semelhante a física quantica. Se soubermos a velocidade não sabemos o espaço, se definirmos tudo perdemos o movimento. Moral da história: esse certo e errado não é absoluto. Ex: Me senti culpado por ter sido roubado mas meu amigo disse com autenticidade que não fui.

  Também não sou ingênuo de achar que devido a ter pensado nisso meus problemas estão resolvidos. A vida é um processo. A vida está em beta. Ou seja: não adianta sair pensando que tudo está no lugar que você quer agora. Somos um agregado de coisas, também somos nosso passado e nosso futuro no presente.

  A segunda parte da culpa é o auto-flagelo. Diretamente relacionado ao: eu mereço! auto-estima. o que posso falar disso: sua auto-estima é problema seu amigo! hehehe E quem quiser que conte outra.

  Sobre o mesmo tema fiz esse desenho. A porta tá ali, tem coragem?

Quero assistir o Sr. Raposo, alguém alinha?

Anúncios

2 Respostas to “sobre coragem e culpa”

  1. Ana Tai Says:

    É vicioso!
    Não me atrevo a girar a maçaneta…

  2. niqueneime Says:

    tem gente q conta…tipo Carta ao Pai…
    poutz, nem me fala….
    oiuaeieuhiuehiuea

    tem coragem em pilulas aih? mas nao sei se tenho coragem de tomar…
    haeiuehiuehuieha


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: