confissões

Para aqueles que acreditam em uma força externa, meu atual encontro com as transcrições das conferências do Foucault, sobre a formação do EU, poderia soar como uma revelação, vestígio de uma força maior. Mas encaro como recorte da realidade. Foco.

Uma questão de para onde apontamos nossa mira. O alvo é audiovisual.

Como não optei pelos caminhos mais percorridos, estou abrindo uma trilha.

Não acho que abrir uma trilha seja sempre o melhor percurso, mas no caso do vídeo acredito que sim. Tal julgamento também não é apenas subjetivo, tenho histórias para justificar, desde um “cineasta” que me disse: – Maior roubada se inscrever nesse edital! e depois lá estava ele inscrito. Até ver de perto a produção de um filme, com orçamento de 1.5 milhão de reais (dinheiro de todos nós), e não se conformar com uma obra tão pífia (?) – que adjetivo usar para algo não criativo e consumidor de mais recursos do q deveria?

Suado na trilha. Pintado de urucum.

Confesso que algumas vezes pensei em seguir meus rastros de volta até a bifurcação entre esta trilha e a estrada. Devo confessar minha falta de maneiras com os outros assuntos da vida, tal como o amor, por estar demasiado preocupado no percorrer da trilha. Também confesso ter respirado uma nova lufada de entusiasmo.

Formação.

.

Uma resposta to “confissões”

  1. Taien Says:

    Eu admiro os corajosos.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: