confissões

Para aqueles que acreditam em uma força externa, meu atual encontro com as transcrições das conferências do Foucault, sobre a formação do EU, poderia soar como uma revelação, vestígio de uma força maior. Mas encaro como recorte da realidade. Foco.

Uma questão de para onde apontamos nossa mira. O alvo é audiovisual.

Como não optei pelos caminhos mais percorridos, estou abrindo uma trilha.

Não acho que abrir uma trilha seja sempre o melhor percurso, mas no caso do vídeo acredito que sim. Tal julgamento também não é apenas subjetivo, tenho histórias para justificar, desde um “cineasta” que me disse: – Maior roubada se inscrever nesse edital! e depois lá estava ele inscrito. Até ver de perto a produção de um filme, com orçamento de 1.5 milhão de reais (dinheiro de todos nós), e não se conformar com uma obra tão pífia (?) – que adjetivo usar para algo não criativo e consumidor de mais recursos do q deveria?

Suado na trilha. Pintado de urucum.

Confesso que algumas vezes pensei em seguir meus rastros de volta até a bifurcação entre esta trilha e a estrada. Devo confessar minha falta de maneiras com os outros assuntos da vida, tal como o amor, por estar demasiado preocupado no percorrer da trilha. Também confesso ter respirado uma nova lufada de entusiasmo.

Formação.

.

Anúncios

qual sua posição?

Em pé.

Frente a uma estante de livros.

Ulysses do Joyce, Versos Satânicos do Salman Rushdie, O Mundo Como Vontade e Como Representação do Schopenhauer e Cracking Animation da Aardman.

POTÊNCIA

Imaginem o sujeito escrevendo essas coisas. É como uma pedra líquida sair do profundo e escuro interior, e emergir na superfície.

ERUPÇÃO

Um aparelho de TV. Comerciais de detergente, filmes (do existencialista-cabeça-conceitual até a bobagera infinita), jornalismo, algum documentário de uma marca consagrada, videoclipes, catástrofes. Você vai colocar em qual canal?

PROFUSÃO

Aparelho conectado à Internet. Enter. Click. Touch. BUMM!

EXPLOSÃO! A polêmica na Internet não começou com seus manuais para construir bombas? Rs

Eu realmente admiro quem tem uma vontade e faz a coisa acontecer. E se o cara quer fazer um submarino caseiro? Aí alguém diz: Não dá! Como não? Se der… vai custar muito, só o dono do Unibanco consegue fazer (cutucada audiovisual, hehe). Então olha isso!

CHUUUPAAAAAA!

FALEI QUE DAVA!

O treco afunda até 10 metros e custou menos de R$ 8.000,00!

E não são só bombas e submarinos… que tal atravessar de uma torre gêmea pra outra em uma corda bamba (antes do Osama ter facilitado colocando tudo no chão)? IMPOSSÍVEL, né? maior vento! fora os guardas…

CHUUUPAAAA de novo! hehehe

Quem não assistiu, sai de casa agora (mas desliga o computador pra não emitir carbono e acabar com Santos, Guarujá e Mongaguá) e aluga o DVD!

Mas… (lá vem bomba, rs)

… pra muitos (inclusive eu) a treta é no subejetivo/emotivo/motivacão e não no objetivo/racional/infra-estrutura. É… podemos comprar um livro de auto-ajuda, e torcer pra funcionar conosco. No meu caso, não me sinto contemplado nessa sessão da livraria pois sou metido a anarquista, cético e ateu.

Tô num convívio íntimo e feroz com meus monstros internos. Tipo o livro/filme “Where the Wild Things Are”

– E como rei de seus mostros, qual o primeiro decreto? –

Qual sua posição?

,

 

 

 

segundo plano

.

o que tem por dentro?

 

 

o que tem por fora?

.

outra cidade

::

::

::

entre uma cidade e outra, lâmpadas acesas ao longe

passam riscando, o tempo invertido

da frente, pra trás

uma outra cidade

::

:

.

rabiscando por aí…

,.

tá na sala de espera do consultório? tá sem sono? sua namorada não sai do banheiro? a véia resolveu pagar a compra do mês com moedas?

nada como ter um caderno de desenhos.

Afinal de contas…

,,

até furar

&

confissão: Algumas vezes, quando eu estou cabisbaixo e macambuso, vejo a obra “artística” alheia pra ter certeza que não sou tosco.

geralmente olho fotos.

.

poucas vezes revejo minhas próprias fotos.

só quando estou bem instrospectivo

hoje revi as da minha viagem pra américa do norte (influenciado pelo jogo de eliminação dos EUA?)

e pode parecer forçação de barra mas encontro meu ponto de vista muito claro.

Nem tratadas essas imagens estão… é um olhar cru.

E nas fotos tiradas de mim pelos paparazzi quase escuto meu pensamento:

“…não é pra você tirar fotos de mim, era só pra testar a câmera…”

“eu: é pra zuar mesmo nessas baladinhas… laura: não acredito que a gente tá fazendo isso no meio da pista”

expressões

os budistas se curvam frente a divindade que existe dentro de toda pessoa

eu cumprimento o espetáculo interno de cada um de nós

.

lobo siberiano

.

“Os jovens querem dinheiro fácil, querem tomar sem dar nada em troca, querem voar sem terem aprendido primeiro a caminhar. Acabarão se matando uns aos outros. E depois farão pactos com os tiras, e quando fizerem isso, espero que você, meu querido, já esteja bem longe daqui, pois este lugar vai se transformar num cemitério dos bons e dos honestos.”

educação siberiana – nicolai lilin

.